Palavra do Presidente da ACEOC – Associação Comercial e Empresarial de Osvaldo Cruz

A importância do voluntariado


Ser voluntário(a) é dispor de um tempo para se dedicar a uma causa. É uma forma de ajudar, de contribuir para que todos tenham melhores perspectivas de vida. Ser voluntário se confunde com ser solidário, fraterno. É dar de si sem pensar em uma recompensa.


Na guerra entre Brasil e Paraguai, no século 19, aconteceu a Batalha do Riachuelo. Nela, o Almirante Barroso disse uma frase que permanece atual, mesmo dita há mais de 150 anos. A frase é a seguinte: O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever”. A frase elevou o moral dos combatentes brasileiros e teve, por consequência, uma grande vitória.


Mas o que tem a ver a frase com voluntariado? Ao dizer que o Brasil espera que cada um cumpra o seu dever, o espírito cívico falou mais alto. A frase foi dita em um momento crítico da batalha. A união de todos foi a senha para que fosse atingido o objetivo, ou seja, a vitória.


Se todos déssemos um pouco do nosso tempo para uma causa, certamente, teríamos uma cidade melhor, mais humana. Não precisa ser uma coisa grandiosa. Fazendo o mínimo já é importante. É o primeiro passo para obras importantes.


Nossa população não pode ficar dispersa. É preciso união para resolvermos nossos problemas. Não podemos esperar que só o Poder Público faça as coisas para nós. Também temos responsabilidades, precisamos exercer a cidadania. E a melhor forma de expressarmos isso é através do voluntariado.


Dois anos atrás, a Consultoria J. Quintino fez uma pesquisa sobre Osvaldo Cruz. Duzentas e vinte pessoas, entre homens e mulheres de várias faixas etárias, foram entrevistadas. Uma das perguntas foi sobre voluntariado. Ficou constatado que, de dez pessoas, só uma fazia trabalho voluntário. É muito pouco.


Esta pandemia nos mostrou que é possível se fazer um trabalho solidário. Várias pessoas se reuniram em grupos e arrecadaram alimentos e distribuíram para os mais atingidos. Foi um trabalho muito bonito, que deve ter continuidade.


Além do mais, fazendo um trabalho voluntário, conhecemos e interagimos com outras pessoas. Entramos em contato com outras culturas, outros pensamentos. Com isso, evoluímos. Isso nos dá prazer, nos dá prazer e nos deixa contente.

Pense nisso! Participe!

Juntos somos fortes!

Edivaldo Marconato – Presidente