Homem se revolta ao ser comunicado de despejo em propriedade rural em Parapuã e mata proprietária a pauladas

Foi registrada ocorrência de homicídio, homicídio tentando e furto de veículo


Na manhã desta sexta feira (02), foi registrada uma ocorrência de homicídio, uma tentativa de homicídio e um furto de veículo, pelo município de Parapuã, em uma propriedade rural.


Um homem, de 36 anos, tomava conta dessa propriedade rural, quando a proprietária solicitou para que o mesmo deixasse a residência da chácara onde morava e isso gerou um desentendimento entre eles.


O homem, conhecido em Parapuã por Doceirinho, se revoltou com a mulher, a dona da propriedade, momento que pegou um pedaço de pau e passou a agredi-la a pauladas.


Quando o homem se deu conta do que tinha feito, pegou o carro da vítima e empreendeu fuga, vindo a perder o controle da direção e capotar o veículo na Vicinal que liga o bairro Lagoa Azul a Parapuã.


Informações dão conta de que já havia sido registrado um B.O. de despejo, para que o autor se retirasse da residência da propriedade rural.


A proprietária da chácara, a Taxista Valéria Molina Catirce Okubi, de 46 anos, agredida por ele, segundo informações, veio a óbito no local, outras mulher que estava na propriedade, que seria a irmã da vítima fatal das agressões, também foi ferida gravemente e foi socorrida para a Santa Casa de Osvaldo Cruz, em estado crítico.


Ainda segundo informações de populares que estariam passando pela estrada de acesso ao bairro onde aconteceram os crimes, depois de capotar o veículo das vítimas, o agressor teria dito que estava sujo de sangue por ter matado duas pessoas e que iria se entregar depois de dar um último abraço em sua mãe.

A polícia foi acionada para o local, sendo acionado o socorro para as vítimas e as demais providências.


O autor das agressões foi preso pela Polícia Militar e deve responder pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio e furto.

Informações e fotos – Cristiano Nascimento – Arte – Mais Tupã